Os nordestinos e os concursos públicos federais

Tenho ido com muita frequéncia a Brasília e encontrado com muitos
amigos/colegas do nordeste que foram transferidos ou aprovados em
concursos públicos na capital federal. Segundo o testemunho deles, a
maioria dos aprovados nos concursos públicos de uns anos para cá são
nordestinos. Achei o fato interessante e fiquei curioso sobre quais
seriam as causas.
  Se pararmos para pensar faz muito sentido. As oportunidades no setor
privado do nordeste são bem menos atraentes e bem menos numerosas do
que no centro sul do país. Isso significa que uma pessoa
inteligente, capacitada e competente consegue um bom padrão de renda
nos estados mais ricos trabalhando no setor privado. Já no NE é mais
dificil porque não tem tanta oportunidade assim, os salários
normalmente são menores e os cargos mais bem remunerados estão mais
próximos das centrais de poder que ficam lá no sudeste mesmo. Sendo
assim, o pessoal bom acaba indo para o setor público que tem pago
muito bem, dá estabilidade, uma série de benefícios e o nível de
estresse é bem menor. Sem falar que se o cara num quiser trabalhar
vai ter problema nenhum.
  Tem um lado bom e um lado ruim. O lado bom é que com a nordestinada
concursada que num tem rabo preso com cargo político nenhum,
profissional, sangue novo e com intenção de mudar para melhor o país
passa nos concursos dos orgàos federais, a tendência é que as
políticas públicas sejam inclinadas para promover o desenvolvimento
do nordeste diminuindo o desequilíbrio regional. Se prevalece o
espírito de desenvolvimento do setor privado estimulado por
políticas de estado (e não de governo) aí a região vai se dar bem.
  O lado ruim é que os melhores talentos acabam indo para o serviço
público em detrimento do setor produtivo, que continuará importando
mão-de-obra de outras regiões. O risco é ver o nordeste tendendo a
depender mais de governo e empreendendo menos, dependendo de
iniciativas privadas que verão a região como consumidora e não como
produtora. Se prevalece o corporativismo do serviço público, a longo
prazo a região tá ferrada.
  De qualquer forma, a instituição do concurso público como única
forma de ingresso no serviço público começa a dar resultados. Há 20
anos que só se torna funcionário público por concurso, sem rabo
preso. Agora essa nova geração de fp’s está chegando ao poder e
tirando os adpetos do clientelismo, profissionalizando a gestão. O
país todo ganha com isso. Vamos torcer para o NE ganhar um pouco
mais 🙂
Anúncios

Comente aqui ou faça uma pergunta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s